Obesidade pode provocar a infertilidade em homens

Muitas podem ser as causas da infertilidade entre homens e mulheres, que vão desde fatores físicos a psicológicos. Há alguns anos, a ciência tem mostrado que pessoas que levam uma vida desregrada, que não se alimentam adequadamente, que não praticam exercícios físicos e utilizam substâncias tóxicas, como cigarro, álcool e outras drogas, estão mais propensas ao problema de infertilidade.

De acordo com a revista ABESO (Associação Brasileira para o Estado da Obesidade e da Síndrome Metabólica), em homens obesos, em geral, ocorre a redução na concentração de espermatozoides no sêmen, o que leva a menores chances de uma gravidez.

Além disso, com o excesso de peso, ocorre desequilíbrio hormonal, os homens passam a sofrer com a redução da produção de testosterona, o que age reduzindo a libido e provocando problemas de ereção. Outro problema que pode ocorrer devido ao excesso de peso, é o aumento do nível de estradiol, que pode ocasionar na redução de espermatozoides.

Entre o público feminino, o excesso de peso pode desencadear o problema da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) que impede a ovulação regular e aumenta a concentração de hormônios masculinos no corpo da mulher, levando à dificuldade de uma gestação.

 

Infertilidade relacionada ao excesso de peso

Quando após exames, for constatado que o problema de infertilidade está relacionado ao excesso de peso, o tratamento é a mudança de hábitos. A redução de 10% do peso já pode melhorar a capacidade reprodutiva. Além de regular a fertilidade, o emagrecimento também previne outros males como diabetes e hipertensão.

Dentre os recursos naturais existentes para regular a função reprodutiva masculina, está a planta tribulus terrestres que aumenta a libido e também estimula a espermatogênese, provocada pelo aumento da concentração do hormônio luteinizante (LH), que melhora os níveis de testosterona, aumentando a quantidade e qualidade do esperma.

Em casos da tentativa de gravidez por um ano, sem o uso de métodos contraceptivos, com relações sexuais frequentes, um especialista deve ser procurado para a investigação das causas do problema. A infertilidade é um mal que atinge aproximadamente 80 milhões de pessoas no mundo e, por isso, merece atenção.

Fonte: BJ1 Notícias