Os produtos anorexígenos anfepramona, femproporex, mazindol e sibutramina, atualmente, são os únicos medicamentos com indicação específica para a perda e controle de peso. Seu uso e comercialização são cercados de vários mitos e muitas verdades, alguns destacados a seguir.

A obesidade é uma doença e o uso de medicamentos é necessário em alguns casos

Desde 1980, a Organização Mundial da Saúde (OMS) inclui a obesidade no Código Internacional de Doenças (CID) e a aponta como um dos maiores problemas de saúde pública do mundo.

Qualquer pessoa que está acima do peso precisa tomar medicação para emagrecer

Nem todas as pessoas que estão acima do peso precisam tomar medicação para emagrecer. Somente o médico especialista pode dizer o que é melhor para o paciente, sempre a partir de um exame clínico e laboratorial. Um fator para a recomendação da medicação está relacionado ao IMC do paciente (Índice de Massa Corpórea, resultando da divisão do peso pela altura do paciente ao quadrado): recomenda-se medicação quando for maior que 30,0 kg/m² ou superior a 25,0 kg/m² se associado a doenças relacionadas à obesidade (como hipertensão, diabetes mellitus tipo 2 e dislipidemia). IMC acima de 25,0 kg/m² para mulheres e 26,0 kg/m² para homens, com ou sem associação a outras doenças, já indicam propensão à obesidade.

Nem sempre dieta e atividade física fazem emagrecer o necessário

Por isso, após exames clínicos e laboratoriais, o médico pode optar por utilizar medicamentos anorexígenos para complementar o tratamento. Além disso, muitos pacientes não podem praticar exercícios, por exemplo, já que a obesidade, pode limitar movimentos e causar outras doenças que restringem os exercícios.

Qualquer pessoa obesa pode tomar um anorexígeno

Nem todos os obesos podem ou devem fazer uso de anorexígenos. No Brasil, os anorexígenos são indicados para o tratamento da obesidade em pacientes que não tiveram bons resultados apenas com dieta, exercícios, aumento da atividade física ou modificações comportamentais.  Somente o médico especialista pode dizer o que é melhor para o paciente, sempre a partir de um exame clínico e laboratorial.

Anorexígenos reduzem a fome

Os anorexígenos são medicamentos que controlam o apetite, contribuindo assim para o emagrecimento de pacientes obesos que não conseguem reduzir seu peso por outras formas, como dietas e exercícios.  São produtos que atuam no sistema nervoso central (SNC, no termo médico), que é o responsável pela emissão de sinais para o corpo: ao manifestar saciedade, os pacientes ingerem menos alimentos e o corpo todo entra em processo de utilização das calorias das próprias gordura para alimentar o metabolismo. Os anorexígenos mais utilizados no Brasil são a anfepramona, o femproporex, o mazindol e a sibutramina.

Anorexígenos causam dependência

Anorexígenos não causam dependência desde que usados de acordo com orientação médica. Os produtos como anfepramona, femproporex, mazindol e sibutramina são recomendados quando o paciente não consegue controlar o seu apetite de outras formas e exames clínicos e laboratoriais indicaram que ele está apto à medicação.

Anorexígenos causam efeitos colaterais

Antes de mais nada, é importante saber que todo medicamento pode causar efeitos colaterais pelo simples fato de um indivíduo não ser igual a outro e, em caso de uso prolongado, o medicamento nem fazer mais o efeito esperado. Isso ocorre até mesmo com produtos simples, à venda sem receita médica, como um analgésico. Quanto maior o tempo do medicamento no mercado, mais são conhecidos os possíveis efeitos colaterais. Assim, como os anorexígenos existem há mais de 50 anos, podemos dizer que praticamente todos os potenciais efeitos colaterais são de conhecimentos dos médicos especialistas, os únicos aptos a prescrever esses produtos.

Anorexígenos estão proibidos no Brasil

Os anorexígenos têm produção, comercialização e consumo liberados segundo uma lei editada pelo Senado Federal do Brasil (Lei 13454/2017). Esta lei se encontra em processo de aprovação final pelo presidente Michel Temer. Apesar disso, a Anvisa, no momento, possui algumas argumentações contrárias à comercialização desses medicamentos, trazendo dúvidas à população.

Anorexígenos são os únicos medicamentos voltados especificamente para o emagrecimento

Apesar de muitos outros medicamentos serem receitados como emagrecedores, apenas anfepramona, femproporex, mazindol e sibutramina são medicamentos com indicação específica para perda ou controle de peso que possuem eficácia comprovada em mais de 50 anos de uso por pacientes obesos. Outros tipos de medicação são utilizadas contando que efeitos colaterais ajudem o paciente a emagrecer, mas sem resultados comprovados na eficácia.

Posso comprar anorexígenos pela internet e sem receita médica

Mesmo que o site seja conhecido e confiável, a venda de medicamentos que exigem receita só pode ser feita diretamente no estabelecimento e com a apresentação e retenção dessa receita. É o caso de anorexígenos. Medicamentos para qualquer finalidade oferecidos pela internet livremente nem sempre possuem origem comprovada e sua composição pode ser duvidosa. Vale lembrar que somente o médico especialista tem condições de indicar medicações a partir de uma análise detalhada do paciente. A ingestão de produtos sem essa análise pode causar sérios danos à saúde do usuário, muitas vezes irreversíveis.