Obesidade: Preconceito e ofensas agravam quadro médico de pacientes

As ofensas corporais são cada vez mais comuns. A facilidade de acesso à internet e o uso (muitas vezes indevido) das redes sociais fazem eco a ofensas que surgem de todo o mundo e que apontam o dedo a quem não está em boa forma ou a quem não consegue encaixar nos padrões de beleza que acreditam ser os melhores.

Chamar alguém de ‘gordo’ ou ‘magro’ pode ter sérias consequências. Mas quando a ofensa é feita devido à gordura e afeta pessoas obesas, o impacto é maior e bem mais grave.

Esta é a conclusão de um estudo publicado na revista Obesity e que indica que os estereótipos negativos, as ofensas corporais e a discriminação face ao elevado peso estão associadas a mais casos de síndrome metabólica, problemas de coração e diabetes por parte de quem é obeso e recebe tal ofensa. Além disso, a ofensa gratuita faz ainda aumentar os casos de depressão em quem tem excesso de peso e lida diariamente com o preconceito e o desdém de terceiros.

O estudo foi levado a cabo pela Faculdade de Medicina Perelman da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, e salienta que as ofensas corporais – e a facilidade com que são espalhadas – aumentam o risco de morte precoce em quem luta contra o excesso de peso. Participaram 159 adultos, foram realizados testes de avaliação dos níveis de depressão e do real impacto que os comentários têm na condição (isto é, se as pessoas obesas tomam o preconceito dos outros como algo seu, fazendo a si mesmas as críticas que os outros tecem) e ainda medido o índice de massa corporal (IMC) dos participantes, que foram maioritariamente do sexo feminino, lê-se no site da revista Health.

Quanto maior for a tendência da pessoa acatar como suas as críticas dos outros ao seu peso, maior é a probabilidade de terem problemas de saúde associados à obesidade. Os investigadores provam agora que os comentários depreciativos e as críticas ao peso não fazem com que a pessoa obesa fique estimulada na luta contra a balança. O efeito é totalmente o contrário e tem sérias consequências na saúde, uma vez que aumentam a sensação de tristeza, vergonha e ódio pelo que veem quando se olham ao espelho.

 Fonte: https://www.geledes.org.br/obesidade-ofensas-corporais-e-preconceito-deixam-as-pessoas-mais-doentes/